Gabriel / Ramos

⟨ pintor de pixel ⟩

  • Blog
  • Lacunas de conhecimento e a importância de não pular etapas

Lacunas de conhecimento e a importância de não pular etapas

Saber onde você está atualmente e onde quer chegar de forma gradual pode ser uma boa forma de se organizar e evitar conhecimentos desconexos

2 min. de leitura

Foto por Kristopher Roller

Sempre que iniciamos um projeto profissional, pessoal ou um hobby novo acabamos sendo imersos em um novo contexto.

Se você se interessa por música e pretende aprender a tocar alguns instrumento, muito provavelmente irá consumir conteúdo relacionado à artistas que são do seu gosto musical e que espelham algo que você deseja aprender. Se você se interessa por fotografia, acabará procurando artistas com visões de mundo e cores que se encaixam com seu gosto particular. Esse processo acaba se repetindo pra qualquer novidade ou contexto novo que você entra.

No entanto, quando nos colocamos na posição de estudante (em qualquer cenário e projeto) é natural olhar para os próximos desafios e procurar uma evolução constante (um pouco parecido com o efeito seriado que comentamos anteriormente). Tivemos uma educação que, muito provavelmente, contribui pra esse cenário e tudo ao nosso redor molda nosso pensamento pra uma eterna corrida e competição onde a pessoa mais rápida, mais produtiva e mais ágil acaba sendo a mais bem reconhecida.

Tendo isso em mente, é comum produzir uma extrema ansiedade e acabar "pulando" algumas etapas que podem ser fundamentais para consolidar algum assunto que estejamos aprendendo.

O que são lacunas de conhecimento?

Oportunidades, infelizmente, não são iguais para todos e conhecimento também não é.

A lacuna (ou intervalo) de conhecimento é uma hipótese que se baseia em afirmações como essa e visa explicar algumas diferenças que podemos encontrar em diversos níveis sociais e ambientes ao nosso redor: seja em uma empresa, em uma escola ou em um hobby.

É claro que cada pessoa aprende de forma diferente, em um ritmo diferente e possui uma trajetória e histórico diferente. Ao estruturar e decidir aprender alguma nova habilidade é normal se pegar em um situação de extrema confusão, já que uma boa parte dos assuntos desse novo "universo" ainda não foram compreendidos.

Essa situação é ainda mais grave quando você se propõe a aprender algo de forma autodidata, seja por vídeos, cursos, livros ou a forma que for mais conveniente.

Cenário bem comum no meio da tecnologia, não acha? 🤔

Evitar pular etapas é essencial para que essas lacunas não sejam ainda maiores. Todos temos ansiedade por melhorias, por crescimento e por tentar melhorar em algum aspecto, mas é importante saber manter a calma e dar um passo de cada vez.

Saber onde você está, pra saber onde quer chegar

Pode parecer um pouco complicado de primeira, mas acredito que vai ficando mais fácil conforme o tempo passa.

Ao consumir diferentes conteúdos sobre um determinado assunto, é normal que somente parte desses mesmos assuntos sejam aproveitados. Nem sempre você vai entender um post, um curso ou um livro de forma completa. É comum revisitar algum conteúdo já visto anteriormente não apenas para relembrar alguma coisa, mas também para reaprender com um material que você já conhecia ou até mesmo compreender melhor um assunto depois de formar um repertório maior.

Particularmente, gosto de anotar termos e assuntos que não domino quando estou pesquisando algum tópico (e com isso acabo com infinitas abas abertas no navegador) e uma coisa acaba levando a outra. É uma atitude pequena mas que contribuiu muito para a forma como eu me planejo e consumo novos conteúdos.

Planejamentos como esse são fundamentais para que você consiga diminuir essas lacunas que comentamos anteriormente. Saber identificar pontos que precisam ser trabalhados (estudados, pesquisados) de forma mais profunda é uma ótima maneira de ligar esses pedaços de conhecimento que ainda não fomos capazes de conectar com a bagagem que temos até o momento.

Muito provavelmente você sabe o que não sabe, talvez só não tenha percebido isso ainda.


Compartilhe